fbpx

Entenda como essa pontuação é definida e qual o impacto dela no seu pedido de empréstimo

O empréstimo é um recurso financeiro bastante conhecido e utilizado por quem está com dificuldade em equilibrar o orçamento, ou precisa de um montante muito alto para determinadas aquisições, como a compra de uma casa ou um carro, por exemplo. Num primeiro momento, as pessoas costumam recorrer a familiares, amigos ou parentes, mas também é possível solicitar o dinheiro a uma instituição financeira. Neste caso, o banco analisará o perfil do cliente que está solicitando o crédito para garantir que será feito um bom negócio, e uma das formas de entender como essa avaliação é feita é conhecendo o seu score de crédito.

O score de crédito é uma estatística feita com base no histórico financeiro do consumidor. Verifica os hábitos de pagamento desse cliente, se costuma pagar em dia ou sempre com atraso, além de possível inadimplência, e o relacionamento com as instituições financeiras. É uma forma de checar como o consumidor costuma se comportar diante de pagamentos e dívidas. Em outras palavras, é uma maneira de saber se você é um bom pagador.

As instituições financeiras costumam usar essa informação na análise para um pedido de empréstimo, financiamento ou para definir o limite de cartão de crédito. Lojistas também costumam fazer essa busca para conhecer o perfil do consumidor e ter noção se é confiável para aumentar o número de parcelas de uma compra, por exemplo.

Desde abril de 2017 o próprio consumidor também pode consultar pela internet a sua pontuação de crédito junto ao Serasa  ou Boa Vista SCPC . Mas como funciona exatamente essa avaliação?

As duas entidades (Serasa e Boa Vista SCPC), classificam o consumidor com base em uma pontuação que vai 0 a 1.000 pontos. Para estabelecer as “notas”, são analisados registros no SPC e Serasa, a idade do cliente, sua renda e seu estado civil, entre outros. Quanto mais alta a pontuação, melhor será considerado o perfil desse cliente do ponto de vista financeiro.

Everton Braga, sócio fundador da empresa CredMov, plataforma de crédito on-line, explica que essa análise gera uma espécie de curriculum financeiro do cliente. “É uma ótima ferramenta de pesquisa, principalmente para o consumidor que consegue ter uma ideia do seu perfil no mercado financeiro antes mesmo de requisitar um empréstimo, financiamento ou para entender porque não consegue um limite maior no cartão de crédito”.

O empresário ainda alerta que as duas entidades citadas têm critérios próprios de avaliação para definir a média e criar um esboço sobre o perfil do consumidor. E é importante deixar claro, que a média alta em ambos pode não ser garantia de que o crédito solicitado será concedido, pois cada banco também tem seus pré-requisitos específicos.

Mas nada de desespero! Abaixo segue mais detalhes para que você entenda como melhorar a pontuação e conseguir seu empréstimo ou realizar um financiamento da casa própria. Segundo o Serasa, o perfil do consumidor está dividido basicamente em três médias:

⇒ até 300 pontos — alto risco de inadimplência;

⇒ entre 300 e 700 pontos — risco médio de inadimplência;

⇒ acima de 700 pontos — risco baixo.

Caso, sua pontuação seja baixa, você ainda pode reverter essa situação. O primeiro passo é deixar seus dados sempre atualizados no Serasa – Cadastro . As contas pagas em dia e o nome limpo também aumentam a sua pontuação. Estar negativado representa alto risco, por isso precisa resolver essa questão o mais rápido possível. Quitar suas dívidas atrasadas ou antecipar pagamentos conta a favor e comprovar sua renda também.

Se você tiver uma vida financeira saudável e em dia, seu score de crédito será ótimo. Veja nesta matéria, mais dicas para sair das dívidas.

Equipe CredMov

Comments are closed.