Mudanças anunciadas pela Caixa prometem aquecer o mercado imobiliário

Os recentes anúncios da Caixa Econômica Federal, redução das taxas de juros do crédito imobiliário e o aumento do percentual do valor do imóvel financiado, podem contribuir tanto para a reestruturação do próprio banco quanto para melhorar o cenário do mercado imobiliário no Brasil. Para imóveis do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), as taxas mínimas de juros passaram de 10,25% ao ano para 9% ao ano, já nos casos dos imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI) foram reduzidas de 11,25% ao ano para 10% ao ano. As taxas máximas caíram de 11% para 10,25%, no caso do SFH, e de 12,25% 11,25%, no SFI. A Caixa também ampliou, outra vez, o limite de cota de financiamento do imóvel usado, de 50% para 70%.

A alteração das taxas acontece após um período de 17 meses sem mudanças, trazendo o banco “de volta ao jogo” ao equiparar-se ao Itaú Unibanco em relação às taxas de juros para financiamento imobiliário no SFH. O banco privado, até essa decisão, oferecia as melhores taxas do mercado.  A mudança aconteceu no momento correto, de acordo com os economistas, visto que o banco está em um bom momento, após um período de crise e a queda na taxa Selic, atingindo a marca de 6,5% ao ano. Apesar das boas para condições para compra de imóveis, os especialistas pedem cautela dos compradores que precisam avaliar se as parcelas cabem no orçamento.

As mudanças anunciadas pela Caixa Econômica Federal influenciam diretamente o mercado imobiliário e podem alavancar a construção civil, porém o efeito dessas alterações não será considerável de imediato, visto que as taxas de desemprego e endividamentos das famílias brasileiras são altas. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há 12,7 milhões de pessoas desempregadas no país, apesar de grande o índice permanece estável. Porém o percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso cresceu em março alcançando a marca de 25,2%, uma alta de 0,3 ponto percentual, de acordo com a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic).

Mesmo com a crise financeira, o setor imobiliário cresceu em 2017, o volume de imóveis vendidos no país expandiu 9,4% no ano passado, na comparação com 2016, segundo pesquisa da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e do Senai Nacional. Foram vendidas 94.221 unidades em 2017, contra 86.140 unidades de 2016. Com a redução de juros, é esperado que o mercado ganhe ainda mais impulso em 2018. Aqueles que tem emprego, estabilidade econômica e querem comprar um imóvel, esse é o momento, já que as taxas estão baixas. Porém ainda é preciso se é possível arcar com a nova dívida antes de se comprometer.

Uma dica para os interessados, de acordo com a CredMov, empresa especializada em financiamentos, é que apesar de ser possível financiar até 70% do imóvel, é melhor quitar o máximo a vista. “Apesar de menores, as taxas de juros existem e quanto maior o valor financiado, maior serão as parcelas e o valor total pago”, explica.

Comments are closed.

000-017   000-080   000-089   000-104   000-105   000-106   070-461   100-101   100-105  , 100-105  , 101   101-400   102-400   1V0-601   1Y0-201   1Z0-051   1Z0-060   1Z0-061   1Z0-144   1z0-434   1Z0-803   1Z0-804   1z0-808   200-101   200-120   200-125  , 200-125  , 200-310   200-355   210-060   210-065   210-260   220-801   220-802   220-901   220-902   2V0-620   2V0-621   2V0-621D   300-070   300-075   300-101   300-115   300-135   3002   300-206   300-208   300-209   300-320   350-001   350-018   350-029   350-030   350-050   350-060   350-080   352-001   400-051   400-101   400-201   500-260   640-692   640-911   640-916   642-732   642-999   700-501   70-177   70-178   70-243   70-246   70-270   70-346   70-347   70-410   70-411   70-412   70-413   70-417   70-461   70-462   70-463   70-480   70-483   70-486   70-487   70-488   70-532   70-533   70-534   70-980   74-678   810-403   9A0-385   9L0-012   9L0-066   ADM-201   AWS-SYSOPS   C_TFIN52_66   c2010-652   c2010-657   CAP   CAS-002   CCA-500   CISM   CISSP   CRISC   EX200   EX300   HP0-S42   ICBB   ICGB   ITILFND   JK0-022   JN0-102   JN0-360   LX0-103   LX0-104   M70-101   MB2-704   MB2-707   MB5-705   MB6-703   N10-006   NS0-157   NSE4   OG0-091   OG0-093   PEGACPBA71V1   PMP   PR000041   SSCP   SY0-401   VCP550