Fintechs: o que são? Como surgiram? O que fazem?

Entenda um pouco sobre essas empresas que estão mexendo com o mercado financeiro.

A tecnologia revolucionou a comunicação, o comportamento do consumidor e a forma de viver, mas isso não é novidade. Atualmente, startups inovam o mundo corporativo dando outro tom e agilidade aos negócios. O mercado financeiro já entrou nessa onda, embora seja bastante tradicional, e se tornou alvo de novos empreendedores que criam empresas, ferramentas e produtos para resolver diferentes problemas nesse segmento.

É comum encontrar quem já teve problemas com juros do cartão de crédito, dificuldade para conseguir um empréstimo ou perdeu a oportunidade de alugar a casa dos sonhos por falta de fiador? Pois é, são situações diferentes, mas todas ligadas a questões financeiras que podem atrapalhar a vida de muita gente.  Com foco em solucionar essas questões surgiram as fintechs.

Mas o que é uma fintech exatamente? Ao destrinchar a palavra de origem inglesa vemos a união dos conceitos de finance (finanças) e technology (tecnologia). Ou seja, são startups criadas com o objetivo de resolver problemas distintos relacionados ao mercado financeiro. E como quase toda inovação, essas empresas começaram a surgir após uma época de grande recessão.

Foi depois da grande crise de 2008 que esse tipo de empresas apareceu. Isso decorreu principalmente da instabilidade das instituições financeiras naquele período. Um momento de dificuldade que se tornou uma oportunidade de investimento para empreendedores com uma visão apurada de como resolver problemas e aprimorar produtos do setor financeiro.

Os clientes do mercado financeiro têm se adaptado com certa facilidade às fintechs e facilidades oferecidas pelo mundo tecnológico. Um dos motivos que impulsionou essa migração possivelmente é a insatisfação com as instituições financeiras tradicionais. Muitos bancos pararam no tempo e ainda não conseguiram entrar no ritmo da evolução tecnológica.

A maior prova de que o setor precisa se aprimorar são as inúmeras reclamações feitas pelos próprios clientes. Segundo um ranking bimestral divulgado pelo Banco Central (BC) as três instituições com mais reclamações no terceiro trimestre de 2017 são bancos físicos que juntos somam entre os bancos mais de 4 milhões de clientes. O principal motivo de queixa apurado pelo BC são as “irregularidades relativas a integridade, confiabilidade, segurança, sigilo ou legitimidade das operações e serviços, exceto as relacionadas a cartão de crédito, de débito, internet banking e serviços”.

Foi de olho nesses dilemas que startups especializadas em finanças nasceram, principalmente nos últimos anos. De acordo com dados da Fintechlab, uma iniciativa da Clay Innovation, agência de inovação e design de serviços, atualmente existem 244 fintechs no Brasil, número que quadruplicou em apenas dois anos.

O grande diferencial dessas novas companhias foi encontrar uma maneira de atender e deixar satisfeito o cliente com produtos no segmento financeiro de forma mais rápida e simplificada com valores menores e menos juros. Isso é possível, pois são empresas com uma equipe mais enxuta se comparada aos grandes bancos.

Um dos segmentos de atuação dessas startups é o empréstimo com imóvel ou veículo em garantia. A CredMov fundada por dois sócios que já atuavam nesse mercado realiza esse tipo de transação. “Vimos a ascensão desse nicho e acompanhamos todo desenvolvimento atuando em uma empresa com esse perfil de inovação. Com base na nossa experiência eu e meu sócio decidimos apostar em uma nova empresa”, conta Diego Romboli, cofundador da empresa.

O grande diferencial da CredMov é o conhecimento dos sócios que atuam no mercado há mais de 8 anos e criaram um relacionamento de parceria com as grandes instituições financeiras. “Nosso atendimento é rápido, eficaz e facilita a vida do cliente já que analisamos suas necessidades e quais as melhores opções e este tipo de atendimento especializado e personalizado não tem custo nenhum para o cliente, visto que a remuneração da empresa é feita pelos bancos parceiros”, comenta Diego.

Nesse novo mundo das fintechs é muito importante conhecer e confiar na empresa que vai lhe oferecer algum produto/serviço financeiro. Quando a questão é dinheiro, é essencial escolher uma empresa idônea para ter certeza de que não terá preocupações. “Por isso, sempre estamos dispostos a esclarecer quaisquer dúvidas dos clientes e assessorá-los da melhor forma em suas decisões financeiras”, explica o empresário.

Para conhecer mais os serviços oferecidos pela empresa veja as matérias sobre empréstimo.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.