Aproveite as festas sem comprometer a renda

Fim de ano é uma época cheia de compromissos e mudanças na rotina da maioria das famílias. Crianças e adolescentes entram em férias escolares e os pais começam os preparativos para o período de festas! A grande maioria já planeja a ceia e o Réveillon.

Além das tradicionais compras para incrementar o cardápio, como peru, tender, pernil etc, os presentes também ocupam grande parte do orçamento.

A essa altura todos os profissionais registrados já receberam ao menos a primeira parcela do 13º salário. Por lei, o pagamento pode ser dividido em duas parcelas que devem ser pagas até 30 de novembro e 20 de dezembro, respectivamente. É um dinheiro aguardado e que pode salvar as contas, mas é um extra pontual, por isso o ideal é planejar muito bem seu uso.

As crianças mandam seus pedidos ao Papai Noel sem se preocupar com as contas, afinal o bom velhinho tem dinheiro de sobra para atender os desejos de todos que se comportaram bem. Já os pais sabem que não é bem assim, entretanto, não querem frustrar os sonhos de seus filhos. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 11% dos pais consultados admitiram a possibilidade de atrasar contas para presentear as crianças no Natal.

O desejo de agradar é imenso, mas pense bem, nesse momento você já deve ter recebido a rematrícula do colégio, e no começo do ano terá que comprar material escolar e uniforme. Além disso, chegarão os impostos, a fatura do cartão de crédito e alguns ainda têm seguro do carro.

Para não cair numa bola de neve de dívidas o ideal é se programar. Com planejamento, é possível ter uma boa ceia e presentear sem exageros os entes queridos. Everton Braga, sócio fundador da CredMov e especialista no setor financeiro, já viu muitos casos de famílias enroladas com as contas e dá algumas dicas para manter o planejamento em dia. “Esse período é complicado, ninguém quer deixar de comprar presentes, aproveitar uns dias de folga com os amigos e acabam usando todo 13o salário. Porém, quando chegam as contas de janeiro, não sabem o que fazer e já começam o ano com dívidas que muitas vezes se prolongam por meses”.

Everton aponta que a solução pode ser mais simples do que parece: “Faça um planejamento básico do que pretende gastar durante o período de festas, comece listando os nomes de quem vai presentear e estipule uma meta dos valores, por exemplo, até R$100 com cada presente. Comprar em dias menos lotados pode ser uma boa opção para pesquisar e resolver sem afobação.”

Pode ser redundante, mas Everton ainda ressalta que o ideal é usar o cartão de crédito com moderação. Para não contrair dívidas, a primeira opção é sempre o dinheiro vivo, assim você só gasta realmente o que tem e não fará dívidas futuras. Pesquisar, pechinchar e não comprar por impulso, também são regras de ouro.

Em paralelo, o especialista aconselha calcular uma média do que precisará para as primeiras contas no início do ano. “Como o período possui contas esporádicas, é importante somar tudo e visualizar se o excedente é muito alto para definir como fará para suprir essa diferença no orçamento. Talvez economizar na viagem de férias ou fazer algum trabalho extra para aumentar a renda durante os primeiros meses do ano”. O empresário ainda observa a importância de já programar o que poderá ser pago à vista e quais contas serão parceladas no início do ano. “Verificar os juros e descontos é o que vai definir a melhor forma de pagamento”, conclui.

Natal e Réveillon são festas para confraternizar, celebrar, compartilhar amor e fraternidade. Reflita sobre o real significado dessas datas e não deixe o consumismo estragar esses momentos. Se conseguir manter as contas equilibradas agora, não terá dor de cabeça, e 2018 vai começar mais tranquilo, podendo realmente ser o ano da sua virada financeira!

Aproveite as festas !

Equipe Credmov

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.